sexta-feira, 20 de julho de 2012

Tofu caseiro

Nesse vídeo explica bem direitinho como fazer o tofu. E mais abaixo a minha receita um pouco modificada. Vale muito a pena fazer, fica com mais sabor que esse que agente encontra nos mercados e é bem fácil. Primeiro você faz um tipo de leite de soja e daí prepara o tofu:


Ingredientes para o Leite de soja:
2 copos de soja em grãos
2 xícaras de água (1 xícara de água para cada copo de soja)

Ingredientes para o Tofu:
Leite de soja (preparado acima)
Suco de 2 limões grandes
1 colher (sopa) cheia de sal
Temperos: Alecrim, pimenta calabresa, manjericão, salsa...
Formas de sorvete ou potes de sua preferência.

Preparação:
Lave os grãos e cubra-os com água de molho por 8h ou mais. Bata no liquidificador com água (1 xícara para 1 copo de soja). Passe para um pano de prato e torça sobre uma vasilha para obter o leite.

O grosso se chama Okara, e pode ser usado para fazer bolinhos fritos entre outras receitas.

Leve o leite ao fogo até levantar fervura, adicione 1 xícara de água fria e desligue o fogo. Misture o suco de 2 limões, sal e temperos. Colocando lentamente sobre o leite quente e vá mexendo. Após coalhar, tampe a panela e aguarde por 10min.

Fure uma forma de sorvete em vários locais, cubra com um pano úmido e torcido. Despeje o leite, cubra a massa com as pontas do tecido e coloque outra forma fazendo peso em cima, por 20 min e guarde na geladeira.

2 copos rende aproximadamente 600gr.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

"Vegana"

Essa é um mini seriado feito pelo Instituto nina rosa, o mesmo que fez "A carne é fraca". Conta a historia de uma menina que se torna vegana e encontra pequenos desafios pela frente como: familia, situacoes com circo, alimentacao na escola. É bem legal e ainda é animado. Tem varios episodios, vejam esse sobre "almoço vegan":

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Como é visto um vegano

Sabem aquela mania do facebook de "como fulano vê...". Fizeram essa versão para os veganos/vegetarianos e achei até legal.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Como fazer sacola alternativa para lixo orgânico

Sao Paulo agora vai deixar de ter sacolinhas plásticas desnecessárias. Achei essa idéia fantástica e espero que todo o Brasil também comece a fazer isso. Esse video mostra como fazer uma sacola com papel de jornal.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Cães adotados no "Crueldade nunca mais" nesse domingo

Para pedir punições rigorosas às pessoas que praticam atos cruéis com os bichos, simpatizantes dos direitos dos animais se reuniram neste domingo (22), em mais de 80 cidades pelo mundo. Trata-se de um movimento nacional, sincronizado no Brasil inteiro, que iniciou Às 9h da manhã.


No Recife, mesmo com a chuva que cai sobre a capital também ocorreu o movimento. No calçadão de Boa Viagem, Zona Sul da Cidade, uma feira para adoção de animais que foram abandonados e recolhidos das ruas foi montada. A ação faz parte do ato “Crueldade Nunca Mais”, campanha nacional de combate aos maus-tratos.
Funcionário do CVA, Wellington diz que animais precisam de carinho. (Foto: Katherine Coutinho / G1)
No começo da tarde os protetores já tinham o que comemorar: cinco cães e um gato foram adotados, de um total de 14 animais. “Com a quantidade de chuva que teve hoje, esse é um bom número”, conta a Neuma Cordeiro, que é protetora voluntária e ajuda a cuidar dos animais no CVA, dando banho, comida e carinho.
Uma das adoções mais comoventes foi a de uma cadelinha que sofreu queimaduras e foi recuperada pelos protetores voluntários. “Ela já tinha ido para três feiras. Se ninguém a adotasse nessa, eu ia leva-la para o meu abrigo. Não ia deixar ela voltar mais uma vez para o CVA”, diz Doroti Linck, que já havia adotado outra também vítima de maus-tratos.

Situações como essa comovem e revoltam a comerciária Sandra Rodrigues. “Eu fico arrasada e revoltada. Você pegar um bicho para criar, é para dar carinho, amor. Eu tenho quatro em casa. Quando vejo notícias de gente maltratando animais, dá vontade de fazer o mesmo com a pessoa. Cães também tem sentimentos, muito mais que algumas pessoas”, acredita Sandra

As irmãs Bruna e Joyce Gouveia também se revoltam com os maus-tratos. “Quando você domestica um animal, ele se torna dependente de você. Tem gente que pega e só pensa que são bonitinhos, esquece a questão da responsabilidade”, reclama Bruna. “Nós temos três vira-latas em casa. Eles até sabem se virar um pouco, mas esses cães mais de raça que são abandonados ficam completamente perdidos”, lembra Joyce.

De acordo com o Movimento de Defesa de Animais de Pernambuco (MDA – PE), há estimativa é de que existam 42 mil cães vivendo nas ruas da Região Metropolitana do Recife. “Cerca de 70 animais do CVA já foram adotados em três feiras promovidas em parceria conosco. Você vê que alguns têm marcas ainda, lembranças dos maus-tratos que já sofreram”, explica Marta Dubeux, integrante do MDA.

Funcionário do CVA de Peixinhos, no Recife, Wellington Gomes trabalha diariamente com os animais. Muitos chegam lá com alegação de serem perigosos, terem mordido seus donos, quando tudo o que precisavam era de carinho. “Quando você cuida deles, dá amor, eles retribuem. Cão não é só para cuidar de uma casa e ficar preso não. Você tem que levar para passear, dar atenção, brincar. Depois as pessoas reclamam”, diz Wellington

Mais adoções
Além dos seis animais adotados na manhã deste domingo, quatro cães foram adotados no próprio CVA no sábado (20). “Nós não esperávamos, foi uma surpresa muito boa. Os protetores estavam lá, dando banho nos cães, quando quatro pessoas chegaram e adotaram quatro cães. Eu fico muito feliz”, conta Doroti. Quem quiser adotar, pode ir ao CVA de Peixinhos. A exigência é assinar o termo de adoção, se responsabilizando pelo animal.

Protetoras voluntárias dão banho e cuidam dos cães no CVA. (Foto: Katherine Coutinho / G1)

Veja como foi em SP (onde reuniu 20 mil pessoas), PA, RS, MT, SC, ES, CE, AM, RJ, PR, BA, SE, AL, MS. Veja mais estados aqui: http://www.anda.jor.br/

Veja mais no site e assine para receber notícias sobre a petição: http://www.crueldadenuncamais.com.br/


Fonte

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Manifesto "Crueldade nunca mais!"

Pessoal esse manifesto muito legal chamado "Crueldade nunca mais" ocorrerá simultaneamente em várias cidades do Brasil. É um manifesto bem legal que vai tentar mudar, por meio de uma petição posteriormente, as leis que não penalizam corretamente quem comete crimes aos animais.
A idéia é muito boa e vamo participar pra tentar mudar isso.
Entre no site para saber mais: http://www.crueldadenuncamais.com.br/

A manifestação será dia 22 de janeiro de 2012 (DOMINGO) a partir das 9 ou 10h (dependendo da cidade)

No Recife irá sair de 9h do 3º Jardim de Boa viagem.
Todos juntos sairemos na luta pelo respeito aos animais.

CLIQUE AQUI para ver todas as cidades e locais confirmados.
REIVINDICAÇÃO:

PENALIZAÇÃO CORRETA E EFETIVA PARA QUEM COMETE CRUELDADES E MAUS TRATOS AOS ANIMAIS!
OS ANIMAIS PEDEM JUSTIÇA!

A lei atual é branda e não pune devidamente quem comete crimes contra animais.
Esta manifestação é o início de uma série de ações para uma penalização correta contra a crueldade aos animais.

A petição oficial do movimento (abaixo assinado) tem por objetivo coletar 1 milhão e meio de assinaturas em todo país, e já está sendo elaborada.

Para assiná-la, cadastre seu e-mail no site http://www.crueldadenuncamais.com.br/ e aguarde contato.

SUA PARTICIPAÇÃO É FUNDAMENTAL!
JUNTE-SE A NÓS E LUTE POR ELES!
Aqui um video de divugação:



E um video de Luisa Mell (ex-apresentadora do late show) convocando para o manifesto.


sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Novo Layout

Como vocês podem ver: novo layout. É sempre bom mudar, e aquele layout antigo era muito pequeno, ruim de ver em monitores grandes. Esse é mais agradavel, o que achara?

Bem, ainda está em reforma, falta mudar a logo, isso é trabalho para minha querida design pessoal Amanda Damasceno. Jájá vcs veram o novo layout completo :)

Até mais.

Chat do Diário de Pernambuco

Olá todo mundo :)
Hoje participei no Diário de Pernambuco de um chat sobre vegetarianismo.
O chat foi divulgado na primeira página do site e isso foi bem emocionante rsrs. Infelizmente não deu tempo de divulgar antes (pois meu computador está uma porcaria e ficou travando até 18h praticamente)


Mas consegui divulgar ainda pelo Face e Twitter um pouquinho antes de começar, inclusive muito obrigada a Gabi, Lari e Amanda por ajudarem na divulgação *-*, foi lindo. O chat foi hoje às 14h. Quando começou achei que não ia dar ninguém, mas apareceu um montinho de gente e as perguntas foram bem legais.

Pra quem participou do chat, desculpe a "demora" pra responder, mas so podia enviar uma pergunta e era necessário esperar mesmo. Espero que eu não tenha demorado muito, e pra aqueles que não deu tempo de ter sua pergunta respondida fique a vontade pra perguntar aqui. Eu posso não saber tudo sobre vegetarianismo, mas posso ajudar :).



E quem quiser ver as perguntas ainda dá pra ver na página do chat (que leva meu nome *o*):

http://www.diariodepernambuco.com.br/gastro/chat/2012/babidamasceno.shtml

Meu bebê achou um dono

Gente, esse é meu bebê lindo (Bela) que conseguiu uma casinha e foi adotada com sucesso.
Vou contar resumidamente a história dela: Essa criaturinha linda apareceu aqui na rua depois que seguiu uma vizinha, já estava de coleira, ou seja: foi abandonada. A vizinha acabou ficando com ela pra "vigiar a casa", mas o fato é que ela não tratava muuuuuito bem. Então achamos um lugar novo pra ela, com sucesso ela foi pra la. Mas depois de um dia ela tinha destruido algumas roupas no varal e umas plantas rsrs.

Enfim, a mulher quis devolvê-la. Voltou essa linda pra cá, mas a vizinha não quis mais ela. Então aparece mais um problema...a garotinha fica no cio. Decidimos colocar ela no nosso terraço para ela não engravidar.

Infelizmente não podiamos ficar com ela, uma pena porque ela é um amor. Mas já tenho 3 cachorros e 2 gatos.

Achamos outro lugar. Uma casa com crianças e um casal que parecia legal... depois de algum tempo descobrimos que eles não eram tão legais assim. Eles iam manter ela presa de coleira o dia todo, o marido da mulher bebia e batia em todo mundo inclusive no cachorro que antes tinha lá (e sumiu inexplicavelmente, provavelmente foi largado em algum canto).

Então tivemos que procurar outro canto. Depois de passar fim de ano, ainda bem conseguimos um lugar. Nossa vizinha que já tem uma cachorra quis ela. Fizemos alguns encontros de socialização para se acostumar com a cachorra e se acostumar com os novos pais =D.

Depois ela foi levada ao médico, vacinada, já ganhou roupinha, comida, pratinhos e já tá brincando loucamente com a outra cachorra.

Enfim, final feliz ^^.

Essa é uma foto do vestidinho que fizemos pra ela (vestido na minha outra cachorra Sofia)

Torta de Legumes

Outra receita que vi no Karuna Purna e não consigo mais viver sem, aqui em casa tem o tempo todo essa torta. Bem fácil de fazer. (Mais uma vez, as fotos ao longo da receita, do processo até ficar pronto foi pega no blog karuna)

Ingredientes:

Massa:

- 2 xícaras de chá de farinha de trigo branca
- 2 e 1/2 xícaras de chá de farinha de trigo integral
- 3 xícaras de chá de água
- 1 e 1/4 de xícara de óleo de sua preferência, eu usei de girassol
- Sal à gosto
- 1 e 1/2 colher de sopa de fermento químico em pó (aquele pra bolo)
- 3 colheres de sopa de extrato de soja (leite de soja) (opcional)

Recheio:

- 1 batata grande
- 5 tomates médios
- 1 cenoura grande
- 1 xícara de ervilhas congeladas
- 1 xícara de azeitonas picadas
- 1 pimentão amarelo
- 1 xícara de palmito picado (opcional)
- Óleo para temperar
- Sal à gosto
- Pimenta-do-reino à gosto
- Caldo de limão à gosto

* Os legumes são crus e podem ser substituídos pelos da sua preferência.

Preparação:
Recheio:
Pique os legumes em quadradinhos. Misture e tempere-os como se fosse uma salada, com o sal, o óleo, a pimenta e o limão (ou vinagre).

Reserve e enquanto isso faça a massa.
Coloque todos os ingredientes, menos o fermento, no liquidificador e bata. Desligue o liquidificador, coloque o fermento e misture suavemente. Coloque a massa no recheio já temperado e misture tudo.
* É normal o recheio ficar com caldo, não o retire.

Coloque numa forma untada e leve ao forno médio por uns 40 minutos.
* Deixe que fique com uns três cm de altura na forma.

Ao retirar do forno, ele fica meio mole por dentro.Deixe amornar ou esfriar para servir, que fica bem firme.

Esse aqui é como ficou o meu:


Para ver a receita original clique aqui.

Bolo de chocolate

Pessoal, esse bolo é simplesmente incrível. Peguei a receita no blog Karuna Purna. Está levemente modificado só na cobertura para ver a original clique aqui.
(As fotos ao longo da receita (do processo até ficar pronto) são originais do blog karuna.)


Ingredientes massa:


- 2 xícaras de chá de açúcar cristal
- 2 colheres de sopa de óleo
- 2 colheres de sopa de extrato de soja (leite de soja em pó)
- 3 xícaras de chá de farinha de trigo
- 1 colher de sopa de fermento químico (aquele pra bolo)
- 1 e 1/2 xícara de água

Ingredientes recheio e cobertura:

- 8 colheres de sopa de extrato de soja
- 8 colheres de sopa de chocolate em pó (tem muitas marcas que não tem leite)
- 6 colheres de sopa de açúcar cristal
- 2 colheres de sopa de amido de milho
- 4 xícaras de chá de água
- 100g de coco ralado

Preparação:
Massa:
Coloque o açúcar e o óleo numa vasilha e mexa. Acrescente a farinha e o extrato e mexa novamente. Acrescente a água aos poucos e vá misturando até ficar homogêneo. Coloque o fermento e mexa suavemente até misturar bem. Coloque em forma untada e leve a assar em temperatura média por aproximadamente 40 minutos. Espete um palito ou garfo, se sair sequinho, está pronto. Deixe esfriar.



Enquanto isso, faça o recheio:

Leve o extrato de soja e o chocolate na panela e vá acrescentando água até dissolver. Coloque o restante da água, o coco, o amido, o açúcar e misture. Ligue o fogo e mexa sempre pra não grudar na panela. Deixe ferver por uns dez minutos pra sair o gosto do amido. Não fica muito consistente.

Depois do bolo frio, retire da forma, coloque numa superfície lisa e corte ao meio.

Coloque uma das partes de volta na forma ou num tabuleiro e distribua todo o recheio.
Coloque a outra parte por cima. E passe a cobertura (a mesma do recheio). Espalhe o chocolate granulado e está pronto
Maravilha *o*.

domingo, 8 de janeiro de 2012

10 Mandamentos para “não-vegetarianos” que convivem com vegetarianos

Achei legal essa lista, pra esclarecer perguntas um "pouco" chatas que sempre fazem ou as clássicas gracinhas que soltam para os vegetarianos. Então segue algumas explicações básicas.




1º – Não pense que os vegetarianos são espartanos que se alimentam de cenouras cruas e brotos de feijão.
A pergunta que mais ouço é “O que você come?”
Esta me deixa desconcertada; o que pode responder uma pessoa que tem uma dieta razoavelmente variada? Eu como espaguete, refogados, humus, cozidos, sorvete de framboesa, minestrone, saladas, burritos de feijão, bolo de gengibre, lentilha, lasanha, espetinhos de tofu, waffles, hambúrgueres vegetarianos, alcachofras, tacos, bagels, arroz com açafrão, musselina de limão, risoto de cogumelos silvestres — o que você come?
2º – Aprenda um pouco de biologia.
Eu ainda não sei bem o que fazer com pessoas que são inteligentes sob outros aspectos mas acham que uma galinha não é um animal. Só para constar, vegetarianismo significa não consumir carne vermelha, aves, ou peixe — nada que tenha um rosto. Já perdi a conta das vezes em que garçons sugeriram um prato de frutos do mar como entrada “vegetariana”.
3º – Principalmente se as pessoas forem vegetarianas por razões éticas, não julgue que elas não se importarão com “só um pouquinho” de carne em sua refeição.
Você aceitaria “só um pouquinho” de seu gato, ou “um bocadinho” do Tio Jim em sua sopa?
4º – Deixe de fazer lobby para a indústria da carne.
Parece que os “não-vegetarianos” pensam que os vegetarianos são como as pessoas que fazem regime e que nós queremos trapacear de vez em quando.
Meu pai tem certeza de que se ele conseguir me convencer que sua carne enlatada é uma delícia, eu vou ceder e comê-la. Amigos tentam me fazer experimentar “só um pedacinho” de qualquer prato com carne que eles estejam comendo, partindo da premissa de que é tão bom que é impossível que eu recuse. Há vezes em que penso que os “não-vegetarianos” aprenderam a fazer pressão com os caras malvados dos filmes anti-drogas que nós assistíamos no ginásio. Ouçam bem: não precisam insistir dizendo que é “ótimo”, nós não vamos comer.
5º – Quando um vegetariano fica doente, não diga a ele ou a ela que está desnutrido.
Dos comentários que ouvi quando tive gripe, vocês pensariam que os “não-vegetarianos” nunca ficam doentes. Quando eu fico doente, tem sempre alguém esperando para me dizer que é por causa da minha dieta. Na verdade, da mesma forma que existem “não-vegetarianos” saudáveis e doentes, há vegetarianos saudáveis e doentes. (Por falar nisso, estudos demonstraram que os vegetarianos tem o sistema imunológico mais resistente do que os “não-vegetarianos”.)
6º – Quando estiverem em um restaurante com um vegetariano, tenham paciência — comer fora pode ser um desafio mesmo para o mais consumado vegetariano.
Apesar da aceitação em voga da dieta à base de vegetais, a maior parte dos cardápios de restaurantes ainda está repleta de produtos animais.
Alguns restaurantes parecem não ter nada a não ser carne em seus cardápios; mesmo as saladas têm ovos ou frango! Não reclamem se seus esforços para determinar os ingredientes exatos do minestrone parecerem paranóia; a experiência nos ensinou que esses interrogatórios à mesa são necessários. Após anos interrogando garçons e garçonetes, descobri que itens descritos como vegetarianos muitas vezes contém caldo de galinha, banha, ovos, ou outros ingredientes animais.
7º – Não façam caretas para nossos alimentos.
Antes de torcerem o nariz para meu cachorro-quente de soja ou para o tofu, pensem naquilo que vocês estão comendo. Só porque se alimentar de animais é amplamente aceito, isso não significa que não seja uma grosseria.
8º – Percebam que nós provavelmente já ouvimos isso antes.
Uma das coisas mais engraçadas sobre ser veg é a pessoa que tem certeza de ter o argumento que vai mudar minha maneira de pensar. Quase que invariavelmente vêem como uma destas jóias:
(a) “Animais comem outros animais, portanto porque os seres humanos não o fariam?” (Resposta: A maior parte dos animais que mata para se alimentar não sobreviveria se não o fizesse. Esse obviamente não é o caso com os seres humanos. E desde quando usamos os animais como exemplo de comportamento?)
(b) “Nossos ancestrais comiam carne.” (Resposta: Talvez — mas eles também moravam em cavernas, conversavam aos grunhidos, e tinham escolhas muito limitadas de estilo de vida. Supõe-se que nós já tenhamos evoluído desde aquela época.)
9º – Apesar da opinião popular, vocês não têm o direito de esperar que os vegetarianos transijam convicções pessoais em nome da “cortesia”.
Pessoas que nunca sonhariam em convidar um alcoólatra recuperado para experimentar sua vodca preferida, ou em querer que alguém que levasse uma vida kosher aceitasse um pouco de bacon, acham perfeitamente razoável esperar que eu coma o bolo de carne da tia Maria porque eu o adorava quando criança e ela ficaria muito ofendida se eu não aceitasse um pouco agora.
10º – Parem de dizer que os seres humanos “precisam” comer carne;
Nós somos a prova viva de que não precisam.
Pessoas que sob outros aspectos respeitam minha capacidade de me cuidar recusam-se a acreditar que não tomei a decisão de me tornar vegetariana impulsivamente. Eu fiz muita pesquisa sobre o vegetarianismo — provavelmente mais do que vocês fizeram sobre dieta e nutrição — e estou confiante da escolha que fiz.
Vocês conhecem os estudos que demonstram que os “não-vegetarianos” tem duas vezes mais possibilidade de morrer de problemas cardíacos, 60% mais chance de morrer de câncer e 30% a mais de possibilidade de morrer de outras doenças? Eu não estaria comendo desta maneira se uma extensa pesquisa não tivesse me convencido de que o vegetarianismo é mais saudável e mais ético do que comer carne; uma pergunta mais pertinente seria se você pode justificar a sua dieta.”

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Número de veganos mais que dobra nos EUA desde 2009


Olá gente, primeiramente "Feliz ano novo".

Pra começar o ano novo bem, informo a vocês duas pesquisas sobre o número de veganos. Que vi no Cantinho vegetariano.

Primeiro uma que informa que desde 2009 mais que dobrou o número de veganos nos Estados Unidos
De acordo com relatórios da indústria, o consumo “per capita” de carne nos Estados Unidos tem diminuído constantemente nos últimos seis anos e pode ser pelo menos parcialmente creditadas à exposição de mídia contínua das questões de bem-estar animal. Agora, os resultados de uma pesquisa nacional oferecem mais uma prova de que uma alimentação à base de vegetais vem se tornando uma tendência.
Encomendada pelo Vegetarian Resource Group no início deste ano, uma pesquisa da Harris Interactive revelou que cerca de um terço dos americanos come comida vegetariana uma quantidade significativa de vezes. E de que cerca de 7,5 milhões de pessoas nos Estados Unidos são veganas. Isso é mais que o dobro do número de veganos desde 2009!
A segunda pesquisa: "Cresce o número de jovens preocupados com direitos animais":
O número de vegetarianos nas universidades cresceu mais de 50% desde 2005, e o número de veganos mais que dobrou. Então não é surpresa que a demanda por opções sem carne aumentem nos campus. E, como consequência, tem crescido a objeção dos alunos à dissecção, mais faculdades têm criado políticas formais e informais que permitem aos estudantes estar equipados por alternativas que não usem animais.